PUBLICAÇÕES



NEWSLETTER
Receba as nossas novidades por e-mail! Clique aqui.

Destaques, Notícias - 08/02/2017

Revista de Espiritualidade e Pastoral

Já está em circulação o primeiro número da Revista Grande Sinal deste ano. Grande Sinal é a mais antiga revista de espiritualidade publicada no Brasil e ao completar setenta anos de existência, passou por algumas mudanças. A primeira, é a mudança em sua periodicidade: será publicada a cada três meses, ou seja, serão quatro fascículos ao longo do ano. Outra mudança é a nova apresentação gráfica – tamanho maior das páginas e letras, capa colorida etc. – a fim de tornar a sua leitura mais agradável, sem descuidar da seriedade acadêmica dos seus artigos.

O fascículo de janeiro-março contempla assuntos variados, mas dá ênfase ao tema da atual Campanha da Fraternidade, dada a importância da questão ambiental para todos nós. No primeiro texto, frei James Girardi, mestre em Teologia Pastoral, partindo da apresentação das características e da situação atual de cada um dos biomas do Brasil, faz-nos uma interessante proposta de ação pastoral. Por sua vez, Valesca Barros Barcelos Fernandes, mestre em Ecologia, explica-nos que os diversos biomas mundiais e brasileiros são o resultado da própria dinamicidade do nosso planeta, em contínua transformação. Por fim, frei Wagner Rosa, cientista social e estudante de teologia no Instituto Teológico Franciscano, partilha conosco um pouco da sua experiência no cuidado de um bioma específico do Brasil, o Cerrado, no Mato Grosso do Sul.

Selecionamos para você, alguns trechos dos referidos artigos:

“Algo significativo acontece neste período na Igreja Católica no Brasil. Há décadas a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) apresenta a Campanha da Fraternidade como caminho de conversão quaresmal. Atenta à realidade do povo – suas angústias, cruzes, sofrimentos –, apela a todas as consciências para uma questão principal: a defesa da vida em plenitude. Deste modo, a Campanha quer convocar toda a sociedade a construir uma cultura de fraternidade que possa ajudar as pessoas a viverem mais felizes e integradas, denunciando aquilo que viola os direitos de todos os seres humanos, sobretudo dos mais pobres.” (Biomas Brasileiros: Conhecer para cuidar – James Luiz Girardi)

“Quando falamos em conservação de Biomas, nos referimos, na mesma medida, à manutenção das nossas condições, pois somos também VIDA. Vamos além da máxima “preservar o planeta”, pois o planeta não precisa ser preservado, sua natureza é dinâmica… Se a humanidade precisa preservar algo, isso diz respeito, antes de tudo, às suas próprias condições de permanecer em um planeta com água potável, oxigênio disponível e, no mínimo, terra fértil para a produção de alimentos.” (Biomas brasileiros – Valesca Barros Barcelos Fernandes)

“Cuidar dos biomas é muito mais do que cuidar da natureza. Cuidar dos biomas é pensar na criação como um todo, é pensar de forma integradora e geradora de vida. É analisar as atitudes humanas que têm reflexos diretos na natureza, tais como: os rejeitos sólidos e poluidores das fábricas, os venenos nas lavouras de monocultura, o desmatamento desenfreado, as favelas que se formam em torno de morros e rios, os esgotos a céu aberto ou despejados nos mares e rios. É refletir sobre os autos índices de criminalidade, pensar nas populações carcerárias, na violência contra as mulheres e muitos outros males que assolam a nossa sociedade.” (Cuidar dos biomas, cuidar da vida – Wagner José da Rosa)

Se desejar ler os artigos na íntegra, assine Grande Sinal e boa leitura!



Compartilhe: